Atins

(11) 3331-3434 atins@atins.com.br

Seja Bem Vindo!

Quem sobe o litoral brasileiro pra lá de Jericoacoara (CE), penetra num Brasil ainda pouco conhecido.

A partir do litoral norte do Ceará, cruzando a costa Piauiense e chegando às praias Maranhenses deparamos com pequenas vilas de pescadores, povoados à beira mar, estradas de terra, areia e algumas pequenas cidades.

Por esse mesmo caminho também se chega ao Atins, mais uma linda vila de pescadores nesse pedaço do Brasil. Atins é tão primitivo ainda, que exige certo cuidado até para descrevê-lo.

Não seria melhor mantê-lo assim, intacto, protegido do turismo de massa, da urbanização descontrolada e da especulação imobiliária? Como desejo certamente, mas o isolamento talvez seja a forma mais rápida de destruí-lo.

Conhecê-lo e protegê-lo, olhando para ele com a experiência acumulada da evolução de outros locais como este há dez ou vinte anos atrás deve ser a melhor forma de defendê-lo. Búzios, Trindade, Porto Seguro, Porto de Galinhas, Pipa, Canoa Quebrada e a própria Jericoacoara são alguns exemplos de que precisamos aprender com o passado.

Cada um com sua história têm muito a nos ensinar para que possamos dar o melhor desenvolvimento possível a este incrível recanto do litoral brasileiro, tão especial e único.

O sol brilha implacável o ano inteiro ...

No Atins a vida ainda se dá na sua forma mais simples e despojada. Aqui o tempo flui com leveza e ritmo próprio.


O passar do dia se mede pelo trajeto do sol que brilha implacável o ano inteiro e todo final de tarde presenteia seus habitantes com um cenário deslumbrante de luzes e imagens até sumir imponente no horizonte, colorindo o céu de tons variados indo do lilás ao laranja em alguns minutos.


Para onde quer que se olhe falta o fôlego e sobra espanto para olhos acostumados com prédios, viadutos, avenidas e o cinza da atmosfera.


Mas não pense que o por do sol no Atins é um clichê. Ele é todo único. O cenário ao redor lhe confere uma identidade forte, maranhense.


Galeria de Fotos

Atins não poderia ter localização mais privilegiada


Dotada de rara beleza, fica na confluência do rio Preguiças com o Oceano Atlântico, na margem esquerda do rio, a apenas poucos quilômetros do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, uma área de 155.000 hectares coberto por dunas entremeadas de lagoas num conjunto sinuoso de formas e espaços que seduzem e encantam pela sua majestade.

Se durante o dia o espetáculo é explicito a noite é mágico, principalmente se a lua cheia estiver presente. A visão é sobrenatural, uma luz tênue se derrama sobre todo o cenário onde sobressaem as silhuetas exuberantes das dunas e o prata cintilante das lagoas.

Às vezes o silêncio nos toma de assalto e não é raro ver uma lágrima escorrer pelo rosto de algum visitante mais sensível. Aqui a dimensão humana encontra sua exata proporção. A grandeza e a beleza da geografia se impõe diante de nós.



 

Quem visita o Atins tem o prazer de conviver com sua agradável população

Um modo simples de viver

Uma lição de vida

Certas casas no Atins não utilizam um único material industrializado na sua construção





Como até a algum tempo não havia eletricidade, alguns alimentos como peixes, camarão e carnes ainda são tratados com sal e sol para sua conservação. A cozinha do local é bem típica e os restaurantes são conhecidos pelo nome do dono ou da dona.

E como se come bem por aqui!


Um camarão salgado de aperitivo no pequeno restaurante da Dona Maria do Pedro Bruno antes da peixada maranhense que ela faz com maestria, acompanhado do incrível pirão e de um feijão que é uma covardia com os mais famintos, é uma ótima pedida.

E o camarão grelhado da Luzia ou do Antônio, lá do Canto do Atins? Não dá pra explicar nem descrever tem que comer e fim de papo. Qualquer explicação desmerece o camarão. Tem também o cabrito ao molho com pirão, que estão entre suas melhores inspirações. Tudo acompanhado de uma boa cerveja gelada é claro. O calor e o ambiente convidam.

O Sebastiam Bar e Lanchonete, na rua principal, serve sucos, vitaminas, açaí com cereais, tapiocas, omeletes, sanduiches, cerveja e refri. Tudo preparado com muito cuidado e carinho pela Clemilda e a Néia, duas simpáticas nativas que vão lhe receber de braços abertos.

Outra boa opção também é o restaurante Céu Aberto, com uma variedade de pratos incluindo o saboroso pato ao molho que vem com um pirão espetacular.

O Restaurante da Núbia e do Riba é uma boa alternativa para quem quer uma comida simples, mas bem feita e por um preço bastante razoável.

A Pizzaria Maresia serve boa pizza em ambiente agradável e está aberta alguns dias da semana.

Na praia há duas cabanas que servem alguns petiscos e cerveja gelada, além de refrigerantes e água. A Barraca do Besouro, conhecida também como Barraca da Praia, mais no começo da praia, serve peixe frito com arroz, feijão e salada, além de alguns petiscos. E mais no final do primeiro trecho de praia, que tem uns 500 metros, está a barraca da Isabel com suas comidinhas especiais, em particular o sururu no leite de coco com farinha e arroz que é de lamber os lábios, além de sua caranguejada, servida na panela com um suculento tempero.

Com isso tudo quem se dá bem mesmo é o cliente que fica a mercê dessa verdadeira alquimia de molhos e ingredientes. Tem que vir conferir, Atins é um oásis gastronômico da maior riqueza e simplicidade.

No Atins não falta nada para se viver alguns belos dias.


Quando chega a noite e o corpo pede um repouso, o viajante tem várias opções de hospedagem, sempre no contexto de simplicidade do local. Desde uma opção mais confortável até alojamentos mais modestos em que se pode ter uma noite de descanso agradável.

Pousada Jurara, Cajueiro, do Irmão, da Dona Rita, Maresias, da Tia Maria, Sol do Atins, Rancho do Buna, Flamboyant, Atins Casa Boutique, Filhos do Vento, Santa Maria Atins, entre outras, fazem parte de uma gama diversificada de pequenas pousadas onde seguramente você encontrará alguma que lhe agrade.

Baladas? Não, aqui não tem. Aqui o que dá ritmo a vida é o dia-a-dia dos pescadores e seus familiares dispostos a recebê-lo de coração aberto, mas tem o bar do Chico Jacinto que é o point central do povoado para quem procura um bom papo cerveja gelada e as garrafadas (pinga temperada) que ele prepara em segredo para botar um pouco de alegria e descontração na conversa. Aqui as pessoas se concentram durante o dia ou a noite para um agradável encontro.

Quer saber como vir ? Conte com a gente !


Para vir ao Atins você pode se aventurar por conta própria e sair atrás desse tesouro de mochila nas costas e um guia na mão. Mas para quem preferir um pouco mais de conforto e planejamento há opções de roteiros pela Encantes do Nordeste, uma agência de turismo com escritório em São Paulo, Barreirinhas e Atins que administra também duas pousadas na região, a Encantes do Nordeste e a Jurará.


Principalmente para quem tem pouco tempo é recomendável uma viagem programada, mas não pense em nada do tipo, levantar as sete, as oito café da manhã, as nove saída para a praia, etc. Não, não é essa a nossa proposta e nem combina com o lugar.


Nós discutimos e planejamos com você todo o seu roteiro. Quanto tempo pretende ficar, quanto quer gastar, que tipo de turismo gosta de fazer, etc.? Não temos “pacotes”. Temos propostas que personalizamos de acordo com o perfil do nosso cliente.


É isso ai pessoal! Quando quiserem conhecer esse lugar maravilhoso, único no litoral brasileiro, onde a vida é simples, o sol arde o ano inteiro, a comidinha é caseira e a população está sempre e braços abertos esperando por vocês, contem com a Encantes do Nordeste e deixem o resto por nossa conta. Mas venham preparados para muita emoção, vocês certamente passarão dias inesquecíveis conosco.